terça-feira, 15 de abril de 2014

A educação pede SOCORRO



Garantir o acesso à saúde, educação, políticas de assistências sociais, cultura e lazer, dentre outros serviços com qualidade, DEVEM ser prioridades em qualquer governo, mas em Quissamã, essas questões não tem a devida relevância por parte do prefeito Octávio Carneiro e muito menos dos secretários.

Há algum tempo que diversas denúncias envolvendo a educação no município vem sendo realizada nas redes sociais. Pais de alunos queixam-se da falta e da péssima qualidade  do material escolar – que em 2013 foi entregue no meio do ano letivo juntamente com o uniforme escolar,  falta e racionamento de água potável para consumo dos estudantes e profissionais, professores e pessoal de apoio trabalham sem estímulo e no ano passado chegaram à beira de uma paralisação nos trabalhos. Há ainda, segundo bolsistas da prefeitura, o atraso no ressarcimento e até mesmo quitação de mensalidades junto às faculdades, impossibilitando a realização de algumas provas e renovação de períodos. Além de uma breve greve por conta dos motoristas que fazem o transporte universitário, ocorrida na primeira semana de Abril, por atraso no pagamento. Tudo isso reflete o CAOS que se instalou na administração pública.

O secretário que responde pela pasta, Francisco Gomes, tem enfrentado muitos problemas e presenciado o declínio na qualidade da educação ofertada à população. Fontes ligadas ao governo dão conta, que o secretário já não sabe mais o que fazer e a quem recorrer.

No dia 31 de março de 2014, a internauta Uilzilane Lima postou em sua página pessoal no facebook, um problema ocorrido com o seu filho em uma escola do município.

Uilzilane Lima
“ Estou revoltada com o que fizeram com meu filho hoje na Escola Municipal Maria de Lourdes de Castro Ribeiro,meu filho tem 8 anos e hoje passou mal na escola sentindo dor no peito,ele falou com a professora que foi avisar a diretora da escola que tem tanto o numero do meu celular quando o do meu marido,a diretora não ligou nem pra mim nem pro meu marido simplesmente mandou que uma funcionaria da escola levasse MEU FILHO ATÉ A MINHA CASA,estaria ótimo si tivesse ALGUÉM EM CASA funcionaria da escola simplesmente colocou a bicicleta dela no meu muro e deixou que uma criança de 8 anos pulasse o muro com DOR NO PEITO E FICASSE EM CASA SOZINHO meu muro tem quase 2 metros quando cheguei em casa encontrei meu filho sozinho Pálido fui com ele pro Hospital e ficamos la por mais de 5 horas com ele fazendo exames, Isso e VERGONHOSO jamais imaginei que eu fosse passar por isso Estou tão revoltada que me faltam palavras!!!”


Esse relato é de uma gravidade enorme!  Segundo a mãe, a criança foi deixada em casa sozinha. Por não haver ninguém na residência, teve que pular um muro de quase dois metros, isso todo sentindo fortes dores no peito.

Algumas perguntas ficam no ar:

Por que os responsáveis pela criança não foram acionadas via telefone?
Por que a criança não foi encaminhada ao hospital municipal?


Em uma outra postagem, essa no dia 03 de abril, Uilzilane explica que procurou o conselho tutelar e o secretário de educação para expor o problema.

Uilzilane Lima
“A todos os meus amigos que me escreveram palavras de apoio que me encontraram na rua e foram solidários,que me ligaram eu quero dizer que meu filho esta bem,Eu fiz uma denuncia no conselho tutelar e hoje pela manha fui a até o Secretário De Educação que me ouviu e Ficou assustado com o que ele ouviu e não foi falsidade dele não porque eu senti que era Real,ele me prometeu ir ate a escola e apurar os fatos,NÃO QUERO QUE NENHUM FUNCIONÁRIO DA ESCOLA SEJA MANDADO EMBORA DO SEU TRABALHO,só quero que o que aconteceu com meu filho não aconteça nem com ele nem com mas ninguém!!


Vale ressaltar, que no momento em que crianças ou adolescentes fazem o ingresso na instituição de ensino, os mesmos são de responsabilidade da secretaria de educação e do município.

Parabéns à Uilzilane pela coragem de ir atrás de explicações e cobrar uma atitude por parte do município. O seu ato, certamente, irá coibir que outros casos como este venha a acontecer.

 Esperamos que o secretário Francisco Carlos Gomes investigue, apure e dê uma resposta para este e tantos outros “casos” que vem acontecendo na sua pasta.

sexta-feira, 4 de abril de 2014

A MESADA DE ZÉ DENDECA

Todos os anos os servidores municipais no mês março, são obrigados a recolher um dia de trabalho como imposto sindical.
Esse montante como poderá ser conferido abaixo, dá uma quantia expressiva, que vai para os cofres do Sindicato do Servidores Públicos de Quissamã e Carapebus, que é presidido há anos pelo seu único e eterno presidente Zé Dendeca.
Os servidores por sua vez, veem Zé Dendeca receber uma fortuna todo ano, para gastar não se sabe onde, já que o tal sindicato até hoje não disse a que veio.
Esse recolhimento é um imposto, o que quer dizer que os servidores não são sindicalizados, só estão pagando um imposto obrigatório.
Para fazer parte do sindicato, tem que ir lá e pedir sua filiação, mediante ao pagamento de uma outra contribuição para ser sócio.
Como não interessa a Dendeca que os servidores se filiem, pois podem querer fazer outra chapa para as eleições de presidente, ele mantém apenas 50 sócios e faz a eleição no final de dezembro, às vésperas do ano novo, quando os mais de 3 mil servidores estão ligados na festas.
O Ministério Público do Trabalho já está investigando o caso, e os gastos do Sindicato, pois há suspeitas de notas falsas e serviços não prestados.
Vejam alguns recolhimentos:
Motorista.                                   61,95
Assistente Adm.                         78,67
Auxiliar Adm.                              66,93
Professor I.                                 51,58
Professor II.                               110,07
Médico.                                     179,82
Téc Contabilidade.                    100,14
Aux Serv. Gerais                          45,21
Coveiro.                                       36,70
Op. Maq Pesada.                        72,14
Guarda.                                       55,37
Aux. Enfermagem.                       47,73
Inst. cirurgica.                              97,10
Tec Laboratório.                           92,13
Biologo.                                     116,44
Assessor 1.                                179,50

Total: R$1.391,48  (recolhimento de apenas um servidor  por cada categoria acima)
Só nesses 16 servidores, de 16 categorias da lista acima, e não são todas, Dendeca arrecada R$1.391,48 reais, imagine em mais de 2.000 servidores e assessores. Incluindo os  Carapebus a bolada Pode chegar a mais de R$ 250.000,00( duzentos e cinquenta mil reais). Nestes 14 meses a frente do sindicato Dendeca já faturou mais de um milhão de reais dos servidores sem prestar conta para os mesmos.
Acorda servidores! Perguntem a Zé Dendeca para onde está indo toda esta fortuna.

sexta-feira, 28 de março de 2014

Tribunal de Justiça suspende concurso de Quissamã

Já era dado como certo que o concurso realizado pela prefeitura de Quissamã enfrentaria problemas judiciais. Inúmeras irregularidades foram constatadas e até mesmo o Ministério Público tentou intervir, através de liminar, a realização do mesmo. O pedido foi negado em primeira instância, naquele momento, pela justiça.

Mas, no dia 25 de março de 2014, o Desembargador Fernando Cerqueira Chagas, da 11ª  Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, acatando o pedido do MP(Ministério Público), deferiu decisão suspendendo o andamento do concurso público realizado nos dias 8 e 9 de março, com término em 03 de abril de 2014 na cidade de Quissamã. O ofício informando o conteúdo à comarca de Quissamã foi expedido no dia de hoje (28 de março).

Fontes ligadas ao governo municipal e ao prefeito Octávio Carneiro, dão conta que a prefeitura já tem conhecimento da decisão, mas prefere silenciar o caso. O prefeito Octavio Carneiro pretendia recorrer à justiça fazendo de conta que nada tinha acontecido. Que tudo transcorria normalmente. A ordem expressa era para abafar o caso.

O concurso 01/2014 fica suspenso até o julgamento definitivo dos recursos.

Abaixo, segue o inteiro teor da decisão.



quarta-feira, 26 de março de 2014

ASSÉDIO MORAL SE DENUNCIA!!



É com grande revolta que venho através deste canal relatar um fato que, há praticamente um ano atrás, mudou completamente nossas vidas! Meu esposo, servidor concursado do município de Quissamã desde 2001, lotado na Guarda Municipal, até então, cumpridor dos seus deveres, funcionário assíduo e pontual, realizava horas extras com toda a frequência possível, tornou-se incapaz de usar a farda! Em 04/04/13, denunciei, inbox, no facebook do prefeito Octavio Carneiro, (atualmente excluída) erros gritantes e absurdos que ocorriam na localidade de Barra do Furado e toda a perseguição política que meu esposo vinha sofrendo desde a campanha eleitoral em 2012 onde se saiu vencedor o prefeito Octavio Carneiro.

As fiz porque tudo o que ele sofria no trabalho, refletia no seio da minha família. Afinal isso vinha acontecendo desde antes da época das eleições, onde o supervisor local (até hoje no mesmo cargo) fazia comentários que se Octávio não se saísse vencedor, pisaria o pescoço do meu esposo, declaradamente eleitor de Octávio, uma vez que o supervisor citado era eleitor da candidata petista e exigia dos seus subordinados os votos para sua candidata, muito embora eu tenha certeza de que ela desconhecia sua prática. 

Na denúncia, apontei testemunhas! Portanto ficava fácil de apurar todas as denúncias, uma vez que deteve a sua maior votação naquela localidade e como chefe maior do município, deveria averiguar quem representava a Guarda naquela localidade, pois representava também o seu governo. Quanta ilusão! Ao invés disso, agiu covardemente, como é do seu hábito e, como o rei Dario jogou Daniel aos leões, lançou meu esposo nas mãos dos seus comandantes. Estes, ao invés de chamá-lo pessoalmente pra investigar tal denúncia o colocaram numa roda e, na frente de quase toda a guarnição lotada na Barra do Furado e, ainda não satisfeitos, também na presença de terceiros, foi indecentemente humilhado, execrado e "cuspido" para um outro posto de trabalho onde colocava sua vida em risco por ser hipertenso grave, dependente de medicamentos, fato comprovado por laudo cardiológico de que não poderia trabalhar em área de risco! Penso eu que, na total sentimento de poder do cargo comissionado que ocupam, é mais correto punir um inocente ao invés de apurar as denúncias, todas provadas! 

Iniciou-se então, outra via crucis: A depressão provocada pelo ASSÉDIO MORAL! Hoje, tais medidas tomadas pela incompetência, incapacidade ética e profissional de seres covardes que se utilizam de uma cadeira no poder e, mais deprimente ainda, trajando fardas, meu esposo é portador de Síndrome do Pânico, Transtorno Obsessivo Compulsivo (T.O. C) e Distúrbio do Sono, diagnosticado pelo neurologista e psiquiatra Dr. Paulo Romano, sendo usuário de medicamentos psiquiátricos e dependente de psicólogos pra tentar se livrar do enorme prejuízo psicológico causado por eles! 

Eu e meus filhos continuamos na luta, sofremos e sabemos que há muito por vir, mas MEDO é uma palavra que desconheço, portanto a minha voz nenhum de vocês ira silenciar! De um prefeito que põe a língua pro povo, não podia se esperar muito! Para um comando que pisa, maltrata, exausta seus subordinados até a pior das humilhações, resta-me dizer: Senhores comandantes, ou melhor me expressando, Senhores Covardes, que é o que melhor se encaixa pra vcs, a minha batalha apenas começou!! Irei até os últimos dias da minha vida e não deixarei de lutar pelos direitos do meu esposo! A JUSTIÇA DE DEUS NÃO É FALHA E A JUSTIÇA DOS HOMENS FARÁ O SEU PAPEL!



Olívia Queiroz Monteiro 

segunda-feira, 24 de março de 2014

Ih, vazou....


O concurso público realizado pela prefeitura de Quissamã, através do instituto INCP(instituto nacional de concurso público), vem desde o começo apresentando problemas na organização. O edital de realização do referido concurso recebeu inúmeros anexos, e com isso modificações nas exigências para alguns cargos.

As imensas filas para inscrição foi outro problema enfrentado , ganharam repercussão nacional e serviram de base para que o Ministério Público solicitasse a suspensão do processo seletivo. Dentre outras alegações, os promotores também questionaram a adoção de um livro sobre a história de Quissamã: trata-se da obra “Mascates dos Sonhos”, de Helianna Barcellos, de tiragem limitada e vendido a 70 reais.

A Justiça não acatou a solicitação do Ministério e o concurso foi realizado. Mas uma foto do cartão-resposta circulando na internet colocou em suspeita a lisura do processo.

E o que parecia (eu disse "parecia") improvável, aconteceu!

Publicada pela estudante Jocimara Ribeiro, a foto de um cartão-resposta despertou a indignação de diversos internautas: “Podem espalhar! Caiu na net! Esta foto foi tirada do cartão resposta do último concurso de Quissamã. Como isso pode ter acontecido, uma vez que não pode entrar com celular nem outros dispositivos? Alguém sabe me explicar?”, perguntou Jocimara. Todos os candidatos eram orientados a desligarem e retirarem as baterias de seus celulares e os colocarem em um saco plástico, que hipoteticamente, deveria lacrar os aparelhos. Como pode ter sido feita a referida foto? O que mais pode ter havido de grave semelhante a este fato que ainda está obscuro?

Foi relatado ainda por uma internauta no facebook, que em uma sala onde era realizada uma das provas, avisos sonoros foram ouvidos de três a quatro vezes. A única atitude tomada pelo fiscal foi chamar um dos organizadores do concurso, que imediatamente leu o edital e salientou que era proibido o uso de celular ou qualquer tipo de emissor e receptor e pronto. Tudo seguiu na maior normalidade. Um absurdo!

Quem fez o concurso começa a se sentir prejudicado diante da evidência de fraude no processo Seletivo: “Estudei pra caramba! Sacanagem dessa pessoa que tirou a foto no celular do cartão-resposta. Quem garante que ela [não] acessou na internet todos os conteúdos para gabaritar a prova ou colocou todo conteúdo no próprio celular? Deveria ter outro concurso”, escreveu a internauta Vanessa Silva.


Até o momento, nenhuma nota oficial foi emitida pela Prefeitura de Quissamã ou pelo INCP que explique o fato.



Estamos de olho!!!

quinta-feira, 13 de março de 2014

O Tsunami azul acaba com Quissamã


Parece piada, mas não é! 

Sob o comando de Octávio Carneiro e seus secretários, o município de Quissamã vem enfrentando a pior administração de todas as épocas desde a sua emancipação. O slogan de campanha do prefeito, "Muda Quissamã", tem sido seguido à risca. Desde de 1º de Janeiro de 2013, a administração municipal têm se empenhado em acabar com todas as conquistas dos quissamaenses. A saúde anda a beira de um colapso, faltando desde medicamentos mais complexos à medicamentos mais simples, como por exemplo, Dipirona. Diversas pessoas relatam que vão ao hospital e após a consulta são orientadas a irem para casa repousar, pois na unidade não há lençol para forrar as camas. Sem falar na escassez de medicamentos.

 Outro ponto que vem sendo prejudicado é a educação. Atraso na entrega de material e uniforme escolar, profissionais que figuram na educação não tem tido o seu devido valor. Ao longo de 2013 diversas reclamações foram feitas pelos educadores e pessoal de apoio, e até comunicados pedindo doações de pó de café e açucar foram vistos em cartazes nas paredes das escolas. Enfim, há devastação em todas as áreas: Habitação que não construiu nenhuma casa, a ação social que reduz o número de assistidos, a obra e serviços públicos que só "reformou" praça e aumentou o valor pago pelo recolhimento do lixo, etc, etc, etc...

Continuando o "tsunami" quem vem varrendo a cidade, chegou a vez do Quissamã Futebol Clube sofrer com as consequências do (des)governo Octávio. Na última quarta-feira( 12/03), o time iria disputar uma partida contra o América e em uma decisão conjunta da direção do time e jogadores, o Quissamã não entrou em campo. Em nota (AQUI) oficial postada no site da futirio(www.futrio.net), o presidente Erivelton da Silva explica a situação da equipe e lembra que o WO de quarta foi o primeiro da história recente do Alvianil, campeão da Série C do Rio em 2008 e da Série B em 2013.

 A história do time, certamente, se funde a história da grande maioria de moradores do município. A cidade ficava em festa a cada jogo do time, torcedores lotavam o estádio municipal, ônibus saíam cheios com destino as cidades onde o Q.F.C. jogaria, camisas eram vendidas no comércio local. Os jogadores eram tidos como referência para os mais novos e para os amantes do bom futebol, que sabiam o nome de cada jogador, seus números, posições e até arriscavam palpites para a escalação.

Os atletas, na maioria, eram meninos aqui de nossa cidade. Sonhavam e vibravam à cada partida e quando a vitória vinha, a festa era garantida entre eles e em toda a cidade.  Sem falar nas famílias que se orgulhavam em ver seus filhos em campo, muitas vezes televisionado, contra os times do interior, mas também os grande clubes. Há ainda jogadores que hoje atuam em grandes times e até mesmo no exterior que foram descobertos aqui.

Essa sensibilidade e esse olhar o prefeito e o secretário de esportes Edi da Silva não tiveram e não terão.

Em uma matéria, o site da Futrio ouviu os jogadores e a sua versão para os reais fatos que levaram a sair do torneio. 


Reprodução de trechos da entrevista.(AQUI)



Glaucio, atacante e capitão do Quissa, explicou os problemas que assolaram o elenco ao Alvianil da terra do coco desde antes do início da competição. Salários atrasados, descaso com atletas lesionados, dificuldades em conseguir alimentação para os jogadores que moravam e moram na concentração, são alguns dos principais motivos segundo o próprio.

" Chegamos no dia 13/1 e diziam que os contratos seriam gerados na mesma semana de nossa chegada, mas só foram criados às vésperas da competição. Desta forma eles alegaram que os dias que trabalhamos antes do contrato não seriam pagos. Além disso, por diversas vezes, o dono da pousada (em que estamos hospedados) nos ameaçou de despejo, devido a falta de pagamento, que era responsabilidade do clube. Na questão da alimentação, por vezes, inclusive em véspera de jogo, não tínhamos o que comer, gerando desconforto imenso dentro do grupo, porque alguns tinham condições de pagar sua própria comida e outros não" – disse.

O jogador seguiu seu depoimento dando ênfase na falta de cuidados médicos, problemas nos dias que antecederam as partidas e nos próprios jogos.

"Inclusive na derrota por 5 a 1, contra o Barra da Tijuca, na noite anterior os jogadores não tinham o que comer. O dono da pousada se comoveu e liberou X-Tudo e Coca-Cola para que nós atletas tivéssemos algo para a nossa alimentação. Na parte médica temos jogadores precisando de ressonância há mais de um mês e nada é providenciado, entre outros problemas" – comentou.

Outro atleta do Quissa, o zagueiro Willian Xavier, comentou sobre o depoimento que os dirigentes do Quissamã deram ao FutRio. O defensor relatou ser fácil falar agora que não existe verba para o futebol profissional e, assim, não havendo possibilidade de sequência no trabalho. No entanto o mesmo indagou o que fazer em relação às famílias envolvidas.

" Não nos deram nenhuma possibilidade de resolução no caso. Agora não temos trabalho e o que faremos com as nossas contas de casa. Viemos para cá e só herdamos prejuízos. Temos que cuidar das nossas famílias e os dirigentes simplesmente não pensaram nisso "– concluiu o zagueiro.



Depois dessas declarações dos integrantes do Q.F.C. e todo o descaso que vem acontecendo em Quissamã por parte do governo, nenhum gesto simboliza mais do que esse,  sobre o  que pensa a atual administração....


FONTE: FUTRIO.NET

quarta-feira, 12 de março de 2014

QUISSAMÃ RECEBE MAIOR AUMENTO DE ROYALTIES DA REGIÃO E O POVO NÃO VÊ A COR DO DINHEIRO



Quissamã recebeu neste mês de março 15,57% a mais do que o mês de fevereiro, ou seja, R$ 8.191.368,45(oito milhões cento e noventa e um mil trezentos e sessenta e oito reais e quarenta e cinco centavos). É o maior aumento de repasse dos municípios que recebem royalties, proporcionalmente.

 Até o final do ano, só de royalties, a prefeitura vai receber muito mais de cem milhões - isso é só o repasse do dinheiro do petróleo - sem contar os outros recursos que engordam os cofres municipais.

É uma bolada!

Nunca antes na história Quissamã se teve tanto dinheiro e o povo foi tão esquecido, massacrado, e até mesmo humilhado.

Para onde estão indo tantos milhões?

Por que diante de tantos recursos, a bolsa dos estudantes foi reduzida, os programas sociais foram cortados e até agora o governo não construiu 1 casa popular sequer?

No seu programa de governo que está registrado no site do tribunal superior eleitoral, Octávio carneiro prometeu o seguinte:

Leia com atenção!

Proposta para plano de governo Octávio Carneiro da Silva

1. implantação e regulamentação do cartão trabalhador passagem ao custo popular em horários diretos e expressos Quissamã – parque dos tubos para trabalhadores empregados

2. manutenção e ampliação dos horários do transporte gratuito existente.

3. regulamentação do transporte alternativo

4. implantação do sistema de transporte circular, aos sábados, domingos, feriados e a implantação do transporte noturno do tipo bacurau;

5. cartão transporte idoso

6. construção do anel viário

7. reativação da usina da reciclagem

8. instalação da fábrica de blocos de concreto para piso e casas populares com tecnologia ecológica

9. construção de ciclovias na via da praia joão francisco

10. reforma do atual terminal rodoviário de caxias

11. construção de terminal rodoviário para transporte intermunicipal

12. construção de ginásio poliesportivo

13. construção de academias ao ar livre

14. construção de um parque municipal

15. construção de vila olímpica com pista de atletismo

16. construção de estádio de futebol

17. construção de sede de esportes náuticos

18. manutenção e ampliação do programa Quissamã empreendedor

19. criação do fundeq - fundo de desenvolvimento econômico do

quissamaense

20. reativar o evento cavalo manga larga e quarto de milha, e do

festival de inverno

21. ampliar o programa defumado

22. fomentar o escoamento da produção pesqueira e agrícola

23. criação do programa pesque

24. retomar o programa de irrigação nos tabuleiros

25. criação do abatedouro municipal

26. implantar programa de agrovilas

27. implantar programa de agricultura familiar

28. fomentar a produção rural

29. fomentar instalação de agroindústrias

30. incrementar os negócios nas zens

31. incrementar a empregabilidade de mão-de-obra local

32. implementar programas referentes a gastronomia e o turismo

ecológico e histórico

33. implementar a indústria verde e os polos industriais

34. fortalecer a associação comercial

35. criar o programa 1° emprego

36. reativar o programa da fábrica de vassouras em santa catarina

37. construir um centro de cidadania

38. descentralizar as unidades da administração pública

39. construção de novas moradias popular

40. fomentando a política habitacional

41. incrementar a construção do condomínio dos servidores

42. promover a regularização fundiária

43. fomentar o mercado imobiliário

44. regularizar as terras produtivas

45. construir o centro de saúde da mulher

46. criar o programa remédio em casa

47. criação do programa da farmácia popular

48. construir 03 (três) unidades de saúde posto de saúde

49. criar a biblioteca com sala de internet e de cópias para

universitários e estudantes.

50. ampliar a frota de transporte escolar

51. construir quatro (04) novas escolas tempo integral, sendo duas

(02) para atender ao 2° segmento do ensino fundamental (6° ao 9° ano

de escolaridade).

52. criação do programa da escola do trabalhador

53. construir novas (03) creches

54. criar o programa auxilio ao estudante

55. manutenção dos programas existentes na ação social

56. criação do cheque cidadão municipal

57. reativar os shows artísticos artistas

58. criar o programa de coleta de lixo seletiva

59. ampliar e readequar as estações de tratamento de esgoto piteiras

e ribeira

60. construir uma nova e.t.e. em barra do furado e em joão francisco

61. criar corredores ecológicos por todas as margens dos rios e canais

62. criação do projeto patrulha juventude ecológica

63. reforma agrária e desenvolvimento sustentável

 

 Aí eu pergunto a você eleitor quissamaense, em especial, àqueles 8.801 eleitores do Sr.Octavio Carneiro da Silva:

Em 14 meses de governo quais dessas promessas já foram cumpridas pelo prefeito ?

No ano de 2013, o prefeito Octavio e seus comparsas passaram os meses contando a história mentirosa de que havia um rombo deixado pelo ex-prefeito. o tempo passou e a mentira foi desmascarada, não houve rombo e durante 6 (seis) meses, contratos milionários foram realizados sem licitação e a cidade amargou o pior ano da história desde sua emancipação.

Até quando o povo de Quissamã será enganado por um governo incompetente que está fazendo a cidade perder milhões em convênios do governo federal e que não consegue organizar um concurso de beleza por falta de competência do prefeito e dos seus secretários?

Até quando a cidade vai assistir a nomeação de assessores que não trabalham, que ganham salários altos e que guardam relação de amizade e parentesco com vereadores?

Com a palavra, vocês eleitores que os elegeram!